O Ecossistema Brasileiro de Negócios Inclusivos

Negócios inclusivos operam em mercados competitivos. Para viabilizar negócios com alto poder de inclusão, muitas vezes não é suficiente focar-se em empresas individualmente; é preciso que o mercado funcione de forma mais inclusiva também. Ampliar o entendimento – de negócios inclusivos para mercados inclusivos – abre caminho para uma visão sistêmica do processo de inclusão social pelo mercado porque reconhece que outros atores, além dos negócios inclusivos e das pessoas de menor renda, desempenham papéis na inclusão pelos mercados.

O modelo adotado para representar o ecossistema pelo PNUD é sintetizado em um diagrama no formato de Diamante do Ecossistema de Negócios Inclusivos. De acordo com esse modelo, as quatro funções principais para apoio aos negócios inclusivos são:

 

Informação, quando o ecossistema fornece às empresas a consciência, o conhecimento, a tecnologia e o know-how necessários para operar em mercados de menor renda;


Incentivos, quando o ecossistema disponibiliza o impulso para as empresas se envolverem com comunidades da base da pirâmide, recompensando externalidades positivas e reduzindo o custo de fazer negócios;

Investimento, quando o ecossistema fornece o apoio financeiro que permite às empresas se aventurarem nos desafiadores mercados de menor renda;

Implementação, quando o ecossistema fornece logística, operação, marketing e comunicação e serviços de apoio que permitem que as empresas inclusivas funcionem em ambientes dinâmicos.

        


O ecossistema inclui o poder público (governos nacionais e locais, poderes judiciário e legislativo, agências públicas, agências regulatórias de fiscalização), como agente definidor e implementador de políticas públicas e de incentivo de mercado. Insere o setor privado e suas cadeias produtivas com sua habilidade para inovar e dar escala a soluções comerciais. Inclui as organizações da sociedade civil, que se relacionam com o governo, as empresas e as pessoas de menor renda, buscando habilitá-los para sua emancipação como cidadãos. Inclui também um elenco variado de atores, como instituições de pesquisa, universidades, think tanks, associações empresariais e de consumidores, sindicatos de trabalhadores, órgãos de padronização, imprensa e outros meios especializados. 


Tag's: Nenhuma tag relacionada