Negócios inclusivos

O que são? 

Negócios inclusivos são modelos de negócios que oferecem, por meio do seu core business, bens, serviços e sustento de maneira comercialmente viável e em escala para as pessoas de menor renda, tornando-as parte da cadeia de valor das empresas como fornecedores, distribuidores, revendedores ou clientes.

Tratam-se de modelos de negócios capazes de desenvolver capacidades para que as pessoas de menor renda possam produzir bens e serviços que o mercado demanda; criar valor compartilhado e expandir conexões entre o desenvolvimento econômico e social e reconectar retorno financeiro com o benefício social.

 

 

 

                                          

O que não são?

Os negócios inclusivos diferenciam-se do empreendedorismo social, das iniciativas responsabilidade social corportativa e da tradicional filantropia, pois buscam retorno financeiro para além da autossuficiência. São soluções escaláveis de natureza comercial, mas que podem servir como um meio influente para a redução da pobreza, ao integrar, de maneira economicamente viável e sustentável, populações de baixa renda em sua cadeia de valor. 

 

 

Distanciam-se também de ações isoladas do chamado “business as usual”, ou seja, empresas do mainstream quem têm adotado práticas inclusivas sinérgicas em seu core business, mas como uma estratégia secundária e auxiliar, uma vez que as transações que incluem pessoas de menor renda correspondem a uma parcela pouco significativa de seu market share. Essas práticas podem por vezes se confundir com suas ações de responsabilidade social corporativa, que compreendem atividades, projetos, programas e doações não requeridas por lei e que promovem o bem-estar social, sem a expectativa de retornos financeiros diretos.

 

                                      

 

Saiba mais: “Mercados Inclusivos no Brasil: desafios e oportunidades do ecossistema de negócios”. 


Tag's: Nenhuma tag relacionada